Dezembro Laranja — O mês de conscientização do câncer de pele

O dezembro laranja é uma campanha criada em 2014, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, para conscientizar a população sobre o câncer de pele, o tipo de câncer mais comum no Brasil.

Com a chegada do verão, os casos de câncer aumentam ainda mais, devido ao excesso de exposição solar e à falta de cuidados com a pele.

Por isso, a campanha do dezembro laranja traz mais informações para a população se cuidar e diminuir o surgimento da doença.

O que é câncer de pele?

O câncer de pele é um tumor maligno que se desenvolve nas células da pele, causado pelo crescimento descontrolado de células.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que são esperados 704 mil novos casos da doença a cada triênio entre 2023 e 2025.

Existem dois principais tipos de câncer de pele:

Melanoma 

Esse é o tipo de câncer de pele mais agressivo, mas também é o menos comum. É caracterizado pelo aparecimento de pintas, manchas e outros sinais na pele.

Quando descoberto em estágio inicial, existem boas chances de tratamento e cura. Já em estágio avançado, a doença se espalha para camadas mais profundas da pele e para outros órgãos, o que é chamado de metástase.

Não-melanoma

O tipo de câncer não-melanoma é o mais comum e menos agressivo. Ele é caracterizado por feridas que não cicatrizam, que podem coçar e até sangrar.

Ele também aparece em locais onde há menos exposição ao sol como pernas, orelhas, nariz e braços.

Além disso, ele pode ser dividido em dois tipos, são eles:

  • Carcinoma basocelular: esse é o tipo de câncer mais comum que atinge as camadas mais profundas da pele. Ele possui baixo índice de mortalidade e pode surgir em diferentes partes do corpo, caracterizado por uma lesão (nódulo ou ferida).
  • Carcinoma espinocelular: esse é o segundo tipo de câncer de pele mais comum e atinge camadas superiores da pele. Ele é caracterizado por uma ferida ou cicatriz desenvolvida em áreas mais expostas ao sol.

Quais os primeiros sintomas do câncer de pele?

Os sintomas do câncer podem variar de acordo com o tipo de doença e o estágio. Mas, no geral, os sinais mais comum incluem:

  • Manchas pruriginosas (causam coceira), descamam e sangram;
  • Pintas ou sinais que mudam de formato, cor ou tamanho;
  • Feridas na pele que não cicatrizam em até 4 semanas.

Ao perceber qualquer um desses sintomas, procure imediatamente um profissional da saúde para confirmar o diagnóstico e dar início ao tratamento.

Fatores de risco

Qualquer pessoa está sujeita a desenvolver o câncer de pele. No entanto, existem alguns fatores que aumento o risco de surgir a doença, como:

  • Exposição excessiva ao sol;
  • Histórico familiar;
  • Tipos de pele (pele clara, albinas, com vitiligo ou com sensibilidade ao sol);
  • Doenças prévias de pele.

Cuidados com a pele no verão

Durante o verão, é importante adotar alguns cuidados para proteger a pele. Os cuidados incluem:

  • Evitar exposição ao sol das 10h às 16h quando a radiação é mais intensa;
  • Usar proteção solar em dias muito quentes, como chapéus, bonés e óculos escuros com proteção UV;
  • Fazer o uso de protetor solar com a proteção adequada para seu tipo de pele. Lembre-se de reaplicá-lo a cada 2 horas;
  • Use protetor labial.

Lembrando que esses cuidados com a pele devem ser adotados em qualquer período e não somente no verão.

Como diagnosticar o câncer de pele?

Como dissemos, o principal objetivo do mês laranja é conscientizar a população do câncer de pele e a importância do diagnóstico precoce, pois, assim, há maiores chances de tratamento e cura.

Por isso, é importante examinar o corpo com frequência a fim de identificar se há o surgimento de pintas ou manchas, alteração de cor e formato.

O câncer de pele é uma doença grave, mas que pode ser prevenida e tratada quando diagnosticada cedo.

Tome os cuidados necessários para proteger sua pele do sol e faça o autoexame regularmente em busca de sintomas.

A doença pode ser vencida, principalmente, quando trabalhamos juntas para combatê-la!