Novembro Azul – Conscientização e Prevenção do Câncer de Próstata

O novembro azul é mês do combate ao câncer de próstata e tem o objetivo de divulgar informações sobre o câncer, falar sobre os sintomas, opções de tratamento e quebrar os tabus que envolvem a doença.

Essa iniciativa surgiu em 2003 em Melbourne, Austrália por meio de dois amigos, Luke Slattery e Travis Garone. Em uma brincadeira, eles queriam saber se ficariam bem de bigode e então decidiram deixá-lo crescer e conscientizar a população sobre a saúde masculina.

Durante esse mês, as mulheres eram incentivadas a usar roupas azul em apoio a campanha, por isso, a cor azul se tornou o símbolo da luta contra o câncer de próstata.

A escolha do mês de novembro se deu porque no dia 17 é comemorado o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata. Sendo assim, o que nasceu como uma brincadeira, virou uma campanha mensal para encorajar os homens a realizarem o exame e cuidarem da sua saúde.

No ano seguinte, surgiu a Movember Foundation – junção da palavra moustache (bigode) e november (novembro) – uma organização sem fins lucrativos que arrecadava fundos para combater a doença.

Ao longo dos anos, a campanha atraiu mais apoiadores e se expandiu para mais de 20 países, chegando ao Brasil em 2008, através do Instituto Lado a Lado pela Vida e a Sociedade Brasileira de Urologia.

Atualmente, o novembro azul é marcado por movimentos que divulgam os sintomas do câncer de próstata, conscientizam a população sobre os riscos e incentivam os homens a deixarem o preconceito de lado e realizar o exame.

O que é o câncer de próstata?

O câncer de próstata é um tumor que atinge a próstata, um órgão que faz parte do sistema reprodutor masculino. Esse câncer é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele.

O aumento de casos da doença está diretamente ligado ao preconceito na realização do exame, que envolve o toque retal e, portanto, muitos homens se recusam a realizá-lo.

Portanto, um dos principais objetivos do novembro azul é conscientizar a população e quebrar tabus e preconceitos que envolvem o exame de toque.

Fatores de risco

Alguns dos fatores que aumentam o risco do aparecimento do câncer de próstata são:

  • Idade: homens acima de 55 anos tem mais chances de desenvolver a doença;
  • Histórico familiar: casos de doença na família podem aumentar em duas vezes as chances de desenvolver o câncer;
  • Raça: homens negros tem mais chances em ter a doença;
  • Obesidade: estudos mostram maior risco de desenvolver o câncer de próstata em pessoas obesas.

Sinais e sintomas

Na fase inicial do câncer, a maioria dos homens não apresenta nenhum sintoma. Porém, quando os sintomas começam a aparecer, a doença já está bem avançada, dificultando o tratamento. Os sintomas mais comuns na fase avançada são:

  • Dor ao urinar;
  • Dor óssea;
  • Vontade de urinar com frequência;
  • Presença de sangue ou sêmen na urina.

Importância da realização do exame

A recomendação médica é que os exames de próstata sejam iniciados aos 50 anos, ou aos 45 anos, no caso de o paciente ter algum histórico de câncer na família. A doença é altamente perigosa, pois, no seu estágio inicial, não há presença de nenhum sintoma, então, quando é descoberta já está em estágio avançado sendo mais difícil realizar o tratamento.

Quando o diagnóstico é feito no início, há maiores chances de tratar a doença, através de radioterapia ou cirurgia, conforme a recomendação de um especialista.

Para diagnosticar o câncer são feitos exames como o toque retal ou o exame de sangue – PSA (Antígeno Prostático Específico).

O exame preventivo é essencial para determinar a presença da doença e apontar o diagnóstico correto. Fazer o exame com frequência é uma forma de evitar a doença ou detectá-la no estágio inicial, aumentando as chances de combater o câncer.

A luta contra o câncer não é impossível de ser vencida. Por isso, é importante consultar um médico regularmente e não ter medo de fazer o exame. Lembre-se, se cuidar é um ato de amor!